Terça-feira, 8 de Novembro de 2011

Indignidade

Ainda não faz um ano que andava por aí um fulano a interpretar o personagem de primeiro ministro. Ainda nem há um ano "estávamos todos bem", com o desemprego a aumentar, mas embuidos de um optimismo inspirado por esse ator. Afinal de contas, "não era possível que nos estivesse a enganar tão enormemente"!

Pois é, mas estava! Ia pedindo cada vez mais dinheiro emprestado para pagar as inúmeras obras que tinha de contratar aos "amigos". Até que mais ninguém lhe quis emprestar ao juro a que estava habituado... sem dinheiro, é mais difícil fazer política... decidiu ir estudar filosofia para a Sorbonne. Parece que à terceira conseguiu entrar no curso, recorrendo à influência (vulgo cunha) do embaixador...

 

Para trás deixa-nos a nós, portugueses de gema e seus conterrâneos, a braços com uma das piores e mais graves crises desde que há democracia em Portugal. A troco de um novo museu dos coches de proporções bíblicas, de uma barragem no Tua que irá produzir para uma população inexistente, de parcerias nos hospitais públicos, deixa-nos na maior miséria. Enquanto Vara e Coelho recebem cerca de 700.000€ por ano cada, os portugueses vêm-se a braços com níveis de desemprego record, com desigualdades sociais de que não tenho memória.

 

Quando li esta notícia no jornal fiquei chocado. “Preciso de pôr comida na mesa”. Quando o que está em questão é a fome, é a vida dos que nos são queridos, vale tudo. Mas até no desespero existe dignidade, o ladrão não fez mal à empregada, pediu-lhe o dinheiro e saiu.

 

A alienação da realidade, a mais absoluta inconsciência deste "senhor engenheiro", trouxe-nos a isto. A maior indignidade, o abuso de poder. Prenda-se o senhor engenheiro por malfeitorias à nossa pátria. Nacionalizem-se as suas contas na Suíça e moralizem-se os cargos de gestor das empresas públicas!

 

Se alguém me estiver a ouvir, esqueçam a ideia de reduzir o horário dos transportes, ok!!? Esqueçam!

 


publicado por BigJoao às 01:55
link do post | Comentar retratos | favorito
Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2008

Hipocrisia

"A hipocrisia é o acto de fingir ter crenças, virtudes e sentimentos que a pessoa na verdade não possui. A palavra deriva do latim hypocrisis e do grego hupokrisis ambos significam representar ou fingir. Um exemplo clássico de um acto hipócrita é denunciar alguém por realizar alguma acção enquanto realiza a mesma acção." in Wikipédia :) vale o que vale...

Parece que está na moda escrever nos sites sociais, que se "detesta gente hipócrita"... mas depois colocam-se fotografias semi-nuas em poses de acto sexual sem parceiro. Enquanto isso, o parceiro cujo dedo treme transpirado sobre o botão da máquina, reza dois pais-nossos numa prece para que o desejo exibicionista da menina termine e que passem rapidamente "aos finalmente".
Este aparente asco pela hipocrisia vem normalmente acompanhado de declarações mais ou menos púdicas sobre como a amizade é o valor supremo, como só estão nos sites para fazer grandes, enormes, Giga-amigos, blá blá blá... bem, nesse caso para quê tais fotos? Ah, ok... inspiram a amizade e a cooperação entre os povos, não é!?

Oh meus amigos... repararam na definição de hipocrisia!? Concordam? Nesse caso, é capaz de ser melhor rever as vossas declarações de princípios. :) Que tal um "sou praticante assíduo de hipocrisia e até gosto". :)

Disse isto tudo muito baixinho... mudem o texto, ninguém dá por nada... :)


publicado por BigJoao às 18:15
link do post | Comentar retratos | comentários aos retratos (1) | favorito

.mais sobre o Big

.pesquisar

 

.Novembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29


.posts recentes

. Indignidade

. Hipocrisia

.Posts do tempo da Maria Cachuxa

.tags

. todas as tags

.Links

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds