Terça-feira, 29 de Março de 2011

A fruta

Hoje cheguei ao trabalho e dei de caras com um furgão a anunciar fruta fresca. O conceito é basicamente a entrega de cestos de fruta a pedido, onde o cliente indica. Vem este post a propósito de que, a imaginação é fértil.

 

Este é um serviço que existia há uns 40/50 anos atrás, mal pago, sem nenhum prestígio associado, prestado sem qualquer preocupação de higiene ou embalagem e que se vê hoje re-inventado.

 

Fomos e somos um povo empreendedor, já passámos por crises no passado e seguramente não vai ser esta a deitar-nos abaixo. Re-inventemos pois as antigas profissões. Aproveitemos a floresta, o mar, o campo. Resineiros, pescadores, limpa chaminés, vendedores de castanha assada, pastores, moleiros. Nada nos impede de darmos uma nova roupagem a estes serviços, a estes produtos e reinventá-los. São pequenos negócios numa escala compatível com a bolsa das pessoas em "fundo de desemprego", que podem recuperá-las economicamente, psicologicamente até.

Floresta

 

 

A crise não é só dos políticos, a crise também é nossa.

 

sinto-me: bem

publicado por BigJoao às 15:36
link do post | Comentar retratos | favorito
Segunda-feira, 14 de Março de 2011

Os dias

O telemóvel teclou uma melodia no piano que o arrancou de um sono profundo. Carregou no botão da preguiça, emprestando mais 10 minutos ao sono.

Levantou-se e olhou para o armário sem vontade, combinou as cores de forma conservadora e partiu para a higiene diária sem pressa nem euforia.

 

Os dias continuam cinzentos. Tenho feito parvoices, tenho feito disparates, tenho feito coisas bem feitas... mas os dias continuam cinzentos. Tenho saudades de mim, saudades dos outros, vontade de fazer, de ir, de voltar, de querer, de desejar, de ouvir e de falar, de respirar e do ar do mar.

 

Hoje vou correr. Nem que seja à meia noite, vou correr. Preciso de fugir de mim e da concha em que me tenho vindo a embalar. Preciso de agitar ideias, abrir a pestana. Hoje não quero saber da crise, ou do PEC-Man, da geração à rasca, ou de políticos de pacotilha.

 

Hoje o dia é meu!

 


publicado por BigJoao às 17:31
link do post | Comentar retratos | comentários aos retratos (2) | favorito
Segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2011

Parabéns!!!!

Parabéns à minha filha mais velha que faz hoje 18 anos.

Atinge hoje a maioridade. Um marco no crescimento de qualquer ser humano.

 

Um abraço do tamanho do mundo que, como sabes, é todo teu por direito e mérito próprios.

 

sinto-me:

publicado por BigJoao às 12:17
link do post | Comentar retratos | favorito
Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011

Eu é que sou o persidente da xunta!

Seis candidatos.

 

Na Tv vê-se que as pessoas se acotovelam com fraco entusiasmo para ver passar o indivíduo. É mau comunicador.

- Como justifica a venda das acções?

- Houve aproveitamento da sua influência?

A multidão faz silêncio mas não se ouve nenhuma voz. A procissão segue o seu caminho, cabisbaixa, diminuída pela incapacidade do "seu líder".

 

 

Na sala propositadamente pequena os ombros apertam-se. O calor sufoca enquanto uma voz de trovador se ergue para admitir que nem as suas finanças consegue gerir. A voz afaga os presentes de tanta impulsividade, de tanto coração a transbordar amor. As pessoas amam-no, amam o cidadão, o poeta, sem acreditar nele travestido de presidente.

 

 

Ainda não tinha sido feita a pergunta e o candidato falava já nos grandes grupos económicos, nos especuladores, na exploração dos trabalhadores e nos latifundiários. Os desempregados sentiram-se também um pouco trabalhadores, os rendimentos sociais de inserção identificaram-se com ele, com o conforto e a ilusão de que a vida pode continuar a ser assim, os reformados olharam-no com o descrédito dos que sabem que a vida não é assim.

 

 

O ar sério de menino que cresceu e tem o desejo de se mostrar lá para casa, faz com que a irreverência sobressaia. Sempre agressivo e a apontar dedos. A palavra de ordem é o NÃO. Não há tourada, Não há soluções, só acusações e ambição de poder um dia dizer que se esteve lá.

 

 

O passado humanitário e o reconhecimento da competência necessária ao funcionário leva-o ao deslumbre de cumprir o sonho. Não tem o verbo fácil de um político experiente, levam-lhe facilmente a credibilidade e torcem-na sacudindo-a sem pudor, quase retirando o mérito do seu passado de obra sem política.

 

 

Sorri satisfeito por ter conseguido as assinaturas, por estar na TV e poder "dizer coisas". - Afinal é de esquerda ou de direita? - Concorre pela direita?

Diz-se de esquerda mas a usar o trampolim da direita. Afinal esquerda, direita é tudo igual. No fim da campanha vai conseguir mais uns clientes e ser conhecido em todo o país.

 

 

 

 

Onde estão os candidatos!? Isto não chega!


publicado por BigJoao às 15:34
link do post | Comentar retratos | favorito
Quinta-feira, 9 de Dezembro de 2010

A economia paralela

Tenho ouvido falar muito sobre indicadores económicos, PIB, défice, etc... nomeadamente num artigo de "O Expresso" sobre um estudo que avalia a economia paralela em quase 25% do PIB (riqueza produzida no país durante um ano). O referido estudo foi ainda alvo de debate na Antena 1, no programa "Antena aberta" hoje dia 9 de Dezembro de 2010.

 

A este propósito, acho curiosa a postura de acusação encapotada ao cidadão por não pedir facturas, por comprar carros usados sem declarar impostos, por comprar em feiras, etc. Este tipo de postura dos políticos e entidades (i)responsáveis pode também ser observado aquando das eleições, criticando os portugueses pelo elevado nível de abstenção, por não irem votar, etc.

 

A meu ver esta é uma abordagem errada, se quisermos resolver o problema. À semelhança do que se passa com a abstenção, não é por censurar a população que esta vai passar a votar; a solução para a abstenção passa por apresentar pessoas e projectos credíveis, por credibilizar a política e os políticos. Se as pessoas acreditarem num projecto, votam nele. Se não acreditarem nas alternativas que se lhes colocam, nem se dão ao trabalho de votar. É como andar às compras, quando a loja não tem nada de interesse, saímos e passamos à seguinte. Qualquer outra hipótese é perda de tempo.

 

Quanto à economia paralela, recomendo uma visita à feira da ladra em Lisboa, à Vandoma no Porto, ou a qualquer feira um pouco por todo o país. Observem as pessoas e entendam que, podem cortar nos salários, aumentar os impostos, subir os preços, mas a população tem de continuar a viver, a comer, a vestir, a calçar, etc. Se não consegue pagar 100€ por umas calças na loja, compra-as na feira por 10€; se não consegue comprar o carro novo, compra o carro que precisa em 2ª mão. As pessoas não querem a economia paralela, são empurradas para ela.

 

É esta a história de um país em que cortar na população é sempre a solução mais simples, em que colocar um familiar, ou amigo do partido na câmara ou numa função desnecessária, não é alvo de grande censura, mas poupar 21% num serviço já é altamente mal visto pelos fazedores de opinião.

 

 

Quem autorizou os sucessivos governos pós-Cavaco (quando saiu o défice era 8% do PIB) a endividarem o país desta maneira? Quem colocou os boys na administração pública e nas câmaras?!? Responsabilizemos essas pessoas! O senhor Guterres, o senhor Barroso, o senhor Lopes, o senhor Sócrates.

Não conheço muitas pessoas que, habituadas a gastar de uma determinada maneira, se habituem a gastar menos só porque tem que ser. Estou convencido que, caso os impostos conseguissem ser cobrados a esta economia paralela, estaríamos exactamente na mesma situação. Ou achavam que o crédito é ilimitado!? O problema não é a economia paralela, pois ela reduz-se a um mínimo caso haja dinheiro a circular, o problema são os desvios de fundos, as obras adjudicadas pelo dobro do seu valor e que acabam a custar o triplo em trabalhos a mais, os milhões disbaratados pelo estado, o peso do estado na economia.

Quando um estado tem um peso de cerca de 60% na economia... quase que diria que vivemos num regime socialista, em economia planeada. É o estado que decide quem recebe, a quem compra, quem favorece. Não se iludam é muito dinheiro, mesmo muito.

 

Uma vez que a máquina da justiça não funciona, os políticos comportam-se como uma corporação de malfeitores, já não há pudor e enchem os bolsos à descarada, as leis são feitas de forma casuística e o povo é manso... temos a miséria à porta.

A história mostra-nos que o Salazar e o Hitler surgiram nestas condições. Ó último até foi eleito democraticamente sob os aplausos da população, farta de ver ao longe o fartar de vilanagem no poder. Depois queixem-se que são maus e injustos...

 

Nickleback - Rockstar

http://www.youtube.com/watch?v=DmeUuoxyt_E


publicado por BigJoao às 14:56
link do post | Comentar retratos | comentários aos retratos (4) | favorito
Terça-feira, 19 de Janeiro de 2010

O absurdo

Hoje li uma informação que me deixou um amargo de boca. A sensação de que estamos a falhar como civilização. A saber.

O montante disponível este ano para pagamento de bónus na Goldman Sachs: 16.7 mil milhões de dólares (700 mil dólares por trabalhador).

O PIB do Haiti em 2008: 6.9 mil milhões de dólares (per capita de 1 300 dólares).



Esta informação foi obtida aqui: Blog Ladrões de Bicicletas

Outras civilizações também falharam antes da nossa, a Romana, a Egípcia, a Inca, a dos Índios na América do Norte, etc... estavam distraídas e não repararam nos sinais de mudança. Não repararam na sua própria irracionalidade, nem na sua própria falta de solidariedade.
Tenho a sensação que, se juntarmos a isto a verdadeira invasão da Europa e EUA pelos emigrantes chineses, africanos e árabes; a clivagem entre ricos e pobres, a descredibilização dos políticos e o hedonismo/individualismo cultural cada vez maior, temos os condimentos para uma ruptura. Uma ruptura civilizacional daquela com consequências para milhões.

Esperemos que esteja errado.


publicado por BigJoao às 10:30
link do post | Comentar retratos | favorito
Sábado, 21 de Março de 2009

A Revolução

A nossa estabilidade emocional é de uma fragilidade impressionante. Como podemos lidar com a maldade, a perversão alheia!? As nossas vidas não são compatíveis com a lei vigente.

A legislação não nos protege da maldade, nem da capacidade que os outros têm de nos infligir danos elevados. Só serve para punir e mal.

Dizem que a ignorância tem sido o principal motivo para as maiores barbáries na história da humanidade. Nesse caso, porque não são os ignorantes punidos pelos seus "crimes"!?!?
Quem impede um tipo de agredir uma velhota para lhe roubar a mala!?!? Ninguém. No entanto ela vai ficar irremediavelmente traumatizada com o acto de violência, vai sofrer o terror psicológico cada vez que sair à rua. O agressor devia ser punido pelas duas coisas, a agressão e o trauma que lhe sucede. Exagero!?!?
Quem impede uma mãe de usar os filhos contra o pai num divórcio. Ela faz mal ao pai, mas sobretudo aos filhos que ainda têm a personalidade por formar e os afectos em modelação. Neste caso, "não há" crime nem castigo. No entanto as consequências são reais e inegáveis; crianças sem confiança em si próprias e com medo de assumir os afectos.
Quem castiga o racista? Quem pune o marido que agride a mulher atrás de portas!?!?!? São o que me permito chamar, crimes não explícitos.



Não quero reclamar o aumento das penas do código penal, até porque não acredito que quem pratica um crime se lembre da duração da pena. As penas deviam ter outra vertente, uma vertente pedagógica que permitisse a humanização do criminoso.
Para os crimes não explícitos, devia ser feito o acompanhamento supervisionado da vítima pelo criminoso, ou de outra vítima.
Bem sei que é uma ideia mirambolante, no entanto o que quero dizer é que o sistema que existe não pondera todas as vertentes do problema, por isso é preciso mudar, melhorar.

Precisamos de uma "revolução".


publicado por BigJoao às 03:08
link do post | Comentar retratos | comentários aos retratos (1) | favorito
Sexta-feira, 20 de Fevereiro de 2009

O trabalhinho

Esta coisa de trabalhar com culturas diferentes tem um "je ne sais quoi" de entusiasmante e enriquecedor. Lá estou eu com o francês, sou mesmo um novo rico linguístico. Não resisto a exibir os conhecimentos adquiridos recentemente. :)

O que quero partilhar é que em termos de trabalho, a coisa tem estado a correr +/-, em termos de relações humanas tem sido muito bom.
Deram-me uns miúdos acabados de sair da faculdade para trabalhar comigo. Comecei a ensinar-lhes como se trabalha e eles estão a gostar, sentem que estão a ganhar "poder"!!!! :) :) :)
Todos os dias me trazem chocolates, uma vez exigiram pagar-me o almoço, trouxeram-me um cheche e um chapéu de Imã, etc.

Já cantaram os parabéns ao telefone em árabe, já fizeram de tudo.
Trabalhamos que nem cães! Estamos a fazer as coisas, a documentar, a registar e eles estão claramente a adorar. Isto vai lá. Com paciência mas vai. Sempre que têm problemas dizem que foi o português que mandou!!! he he he É que existe o Lawrence da Arábia e existo eu. ah ah ah.


Aqui fica um momento de alegria no trabalho!!! he he he

Acho que vou sentir saudades deles quando isto acabar. :) No último fim de semana quiseram levar-me às montanhas, depois fomos a casa de um deles. A mãe fez questão de nos receber com chá e bolos, tive que me descalçar (coitados :) ) e no final a senhora ofereceu-me um pote com doce feito por ela. É daqueles dias que não vou esquecer.


publicado por BigJoao às 02:58
link do post | Comentar retratos | comentários aos retratos (1) | favorito
Quinta-feira, 14 de Agosto de 2008

Férias

Passados 3 anos... finalmente FÉRIAS!!!!!!!!!!!!!!!!!!! :) :) :) :) :)


publicado por BigJoao às 14:04
link do post | Comentar retratos | favorito
Segunda-feira, 19 de Maio de 2008

O Futuro

"O futuro interessa-me por ser o lugar onde vou passar o resto da minha vida."

Woody Allen

tags:

publicado por BigJoao às 12:55
link do post | Comentar retratos | favorito

.mais sobre o Big

.pesquisar

 

.Novembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29


.posts recentes

. O estado das coisas

. Unilever fecha fábrica de...

. Tenham vergonha

. O torpor

. Oh my God!!!!!

. Indignidade

. Ganhei

. ...e voto em quem!?

. 100%

. O génio

.Posts do tempo da Maria Cachuxa

.tags

. todas as tags

.Links

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds