Sábado, 3 de Maio de 2008

Emoções

Li algures que as emoções são o que permite ao ser humano tomar decisões, no entanto também podem ser empecilhos quando se deixa que pairem sem controlo.
Coisa estranha o ser humano, feito de equilíbrios precários. Seja por excesso ou por defeito, qualquer desequilíbrio pode ter consequências devastadoras. Sem emoções não tomamos decisões e não somos felizes, com elas atingimos a plenitude, a festa dos sentidos. Emoções em excesso e caimos no extremo de só sentir, sem saber graduar decisões, sem lhes dar uma prioridade.
Ambicionamos emoções supremas e no entanto queremos controlá-las. Será possível deixá-las libertas, soltas, controlando-as exclusivamente num limiar razoável? Quem define onde está esse limite? Cada um de nós claro, mas será que aprendemos a definir esse limite, a gerir essas emoções.
A inteligência emocional deveria ser uma disciplina nos liceus. Todos queremos viver apaixonados e no entanto, controlar essa emoção seria condená-la à partida.

Temos muito que aprender

tags:

publicado por BigJoao às 03:02
link do post | Comentar retratos | favorito

.mais sobre o Big

.pesquisar

 

.Novembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A garrafa

. Amei

. Voo razante

. Dias sempre iguais

. O mundo mudou

. Acorda Portugal

. A elevação

. e tu?

. O retorno

. A sentença

.Posts do tempo da Maria Cachuxa

.tags

. todas as tags

.Links

.Contador

SAPO Blogs

.subscrever feeds