Terça-feira, 27 de Abril de 2010

A despedida

Tudo lhe parecia agora distante. Nada o chegava agora a incomodar.

A decisão estava tomada e a incerteza terminara, pelo menos esta. Outras surgiriam.

 

Olhou os espaços, as pessoas, as paisagens como quem se despede de tudo. Ouviu a amalgama de sons de trânsito, as conversas naquela língua "macarrónica", o som ambiente. Tentou registar os cheiros, os aromas agradáveis, mas também os outros. A memória era tudo o que lhe iria restar de toda esta experiência e convinha avivá-la.

 

Como sempre, admirou-se com a hipocrisia de certas pessoas, com a generosidade de outras, ou ainda, a emotividade insuspeita de algumas. O ser humano surpreende-nos sempre. É preciso encerrar capítulos e este era só mais um.

 

A ver vamos o que o próximo capítulo nos reserva.


publicado por BigJoao às 14:20
link do post | Comentar retratos | favorito

.mais sobre o Big

.pesquisar

 

.Novembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A garrafa

. Amei

. Voo razante

. Dias sempre iguais

. O mundo mudou

. Acorda Portugal

. A elevação

. e tu?

. O retorno

. A sentença

.Posts do tempo da Maria Cachuxa

.tags

. todas as tags

.Links

.Contador

SAPO Blogs

.subscrever feeds