Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009

O conteúdo

Há coisas que continuo a estranhar nas pessoas. Nota-se na vida real e já há muito passou para a virtual, mas nunca deixa de me surpreender.

Esta mania de embarcar em modas... é demais.! Se eu for analisar em detalhe, há coisas que me podem agradar muito, que podem ficar bem aqui ou ali, nesta ou naquela situação, nesta ou naquela pessoa, já não compreendo que sejam adoptadas alegremente por toda a gente sem qualquer critério.
Isto para não falar em ausência de autocrítica.

Quem não se lembra da moda de começar as frases com um assertivo "É assim!"!? Não há problema nenhum, desde que depois não comecemos a gaguejar. E a outra de andar de chinelo de enfiar o dedo, ou calças sem cinto a mostrar a roupa interior!? Está tudo bem, mas não para toda a gente. Anda tudo a querer parecer uma coisa que não é.



Na vida virtual (FB e amigos online, etc), parece estar na moda dizer que só querem que lhes analisem o conteúdo, que observem a sua natureza interior. Que se busque a sua beleza interior.

Isto para mim, não passa de um monte de lugares comuns. Todos somos diferentes, todos temos defeitos. Eu então, estou carregado deles. Não quero ser elitista e não sou, mas estas coisas obrigam-me a algum esforço de disciplina para contrariar a tentação.

Anda por aí muita gente que, é preciso admitir, não tem interesse nenhum, não tem nada na cabeça!!! Têm de certeza outras virtudes e inclusive podem ter uma imensa capacidade de amar o próximo, mas é melhor não lhes analisar o conteúdo... andam a tentar parecer o que não são.

Eu gosto de pessoas genuínas. Vou ao "café" (eufemismo de tasca) com o argelino que me conduz de carro. O "mec" é um espectáculo, rude mas genuíno e isso dá-me gosto. São o que são, assumem isso, assumem as suas limitações e são felizes. O tipo não tenta parecer outra coisa, assume o que é.

Antes que venha daí morteirada, deixo aqui o meu testemunho. Sei quais são as minhas limitações e dei-me sempre mal quando tentei parecer isto ou aquilo. Sou assim e mais nada, não sou como o Bush filho, a armar-se em presidente, olhem no que deu!

Um abraço e bem hajam.


publicado por BigJoao às 02:04
link do post | Comentar retratos | favorito
1 comentário:
De Magy a 12 de Abril de 2010 às 12:01
Oh pá, claro que queremos que nos analisem o conteúdo, o resto vê-se nas fotos de corpo inteiro com pele a descoberto.

E claro que ninguém vai dizer que gostava de dar umas cambolhotas com alguém com quem pudesse pelo menos trocar dois dedos de conversa, enquanto se faz uma pausa para o segundo round e seguintes...

E tenho dito


Comentar retrato

.mais sobre o Big

.pesquisar

 

.Novembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A garrafa

. Amei

. Voo razante

. Dias sempre iguais

. O mundo mudou

. Acorda Portugal

. A elevação

. e tu?

. O retorno

. A sentença

.Posts do tempo da Maria Cachuxa

.tags

. todas as tags

.Links

.Contador

SAPO Blogs

.subscrever feeds